sábado, 28 de fevereiro de 2009

Em defesa da Sociedade

O estudo da libertação dos organismos geneticamente modificados no meio ambiente não é suficiente para podermos tirar conclusões categóricas relativamente as suas consequências e benefícios.

Existe porém muitos prós e contras da utilização dos transgénicos. Uns apontam os transgénicos como uma possível arma de combate à fome mundial, pelo seu maior aproveitamento das culturas cultivadas, já que a maior parte das culturas transgénicas são munidas de genes que lhes conferem resistência a algumas pragas e a produtos químicos, como os pesticidas e os herbicidas. Ainda realçando este facto existe os transgénicos como o arroz dourado, capaz de fornecer grandes quantidades de vitamina A aos seus consumidores, sendo assim também visto como uma ajuda para os países em vias de desenvolvimento.

Por outro lado, a quem afirme que os transgénicos não ajudarão a acabar com a fome mundial, uma vez que o que existe é uma má distribuição de riqueza e alimentos, e não carência destes, e mesmo que assim não fosse, se os transgénicos são um grande benefício a nível dos países de terceiro mundo, porque são os E.U.A os grandes produtores deste tipo de culturas?

Apoia-se ainda o facto de os transgénicos contribuírem para a poluição ambiental, já que permitem um maior uso e produtos químicos na agricultura, e em consequência disto, advém o possível perigo para a saúde publica, pelo excesso de produtos químicos na alimentação e a provável redução da biodiversidade, pela redução do numero de predadores naturais existentes que afectará os níveis seguintes da cadeia alimentar, e pela poluição genética dos grãos de pólen.

Posto que isto é apenas uma pequena parte do que o uso dos transgénicos pode, possivelmente, originar e supondo que os transgénicos nos possibilitarão mesmo um modo de vida mais agradável, com uma significativa redução dos preços dos produtos alimentares, uma criação de novos produtos mais ricos em vitaminas e proteínas necessárias e ajude os pequenos agricultores a crescerem no mercado, valerá tudo isso as consequências que acarreta?


Serão os benefícios que os transgénicos nos possibilitam merecedores das possíveis consequências para o ambiente e para a saúde pública?

8 comentários:

Mattias disse...

A questão principal não tem uma resposta muito conclusiva, já que é uma pergunta "muito aberta".
Muito sinteticamente, a minha opinião resume-se em 2 partes:
Como vocês comparam, e bem, o lado da saúde nunca é questionado, e nesse campo a utilização de OGM em todo o meu apoio, já que está em causa a saude de todos nós.
Por outro lado, temos a alimentação que discordo plenamente que se faça manipulação genética a esse nivel.
No geral, Defendo que deva existir uma manipulação genética a nivel da saúde, mas discordo a nivel da alimentação e de tudo o que seja considerado "caprichos" humanos, para nosso e só nosso benficio, em olhar as suas consequencias.
Portanto, Manipulação genetica: Sim! Transgénicos: Não!

Tiago disse...

Boas!
O que disse aqui o Mattias sintetiza aquele que também é o meu ponto de vista.
portanto reforço apenas: "Manipulação genetica: Sim! Transgénicos: Não!"

E muitos Parabens pelo projecto!

Alean disse...

Não, sem dúvida que não são merecedores de nada disso. Nem um pouco. E tanto não são que para mim é uma questão que nem se coloca.

E ainda que escolhessemos esse caminho futuramente o motivo de preocupação do Homem seria arranjar soluções para remediar/mudar tudo aquilo que destruira pois as elevadas taxas de depressão não parariam de subir enquanto a população, ao abrir a janelinha da sua casa, se deparasse com o mundo cinzento e escuro que criara.
O Homem deseja sempre mais e mais.

Miguel Pereira disse...

Ola a todos!

Muitos parabéns pelo projecto e, sobretudo, pela ideia de trazerem "à baila" um tema tão importante e ao mesmo tempo tão controverso.

Ao longo dos vossos textos realçam e bem vários beneficos e possiveis prejuizos para saúde e para o meio ambiente que esta prática poderá trazer. De facto, é do mais elevado interesse utilizar estas novas técnicas para poder melhor o bem estar da população , como acontece com a produção de insulina, entre outros.

Contudo, quando passamos para o campo da aliemntação a situação altera-se um pouco. Como foi referido por vocês "não existem estudos científicos aceites, que provem que os transgénicos trazem consequências graves á saúde, assim como não existem estudos que nos provem que nos trazem benefícios" e, como tal, não podemos dizer com certeza se estas alterações nas composições dos alimentos são maleficas ou não. No entanto, os consumidores devem poder escolher aquilo que desejam, sendo para isso necessária uma identificação dos mesmos nas prateleiras dos supermercados. O consumidor é soberano e , quanto a mim, é de máxima ugência a elaboração de uma lei nesse sentido para que possamos diferenciar alimentos NATURAIS de alimentos TRANGÉNICOS quando estamos a fazer uma compra.

Em suma, concordo plenamente com a utilização destas técnicas em campos paralelos à alimentação que possibilitem um melhor bem estar à população. Contudo, no campo da alimentação a escolha deverá partir de cada um e, como tal, a indentificação é necessária.

Cumprimentos.


PS - Quando se referem à fome mundial, devem ter em conta que é um problema politico e não um problema de diferença de riqueza entre os países. Basta pensar no facto de todos os anos os países mais desenvolvidos destruirem toneladas de alimentos que sobraram das suas produções. Porque não dão os dirigentes dos países mais ricos a possibilidade das populações mais porbres acederem a esses alimetos? (deixo a pergunta).

Anónimo disse...

Há maneiras de obter alimentos melhores através de cruzamentos e não intervindo genéticamente.
O nosso tomate vermelhinho é exemplo disso, porque antes de ser o que conhecemos foi "manipulado" por cruzamento até chegar ao que é hoje. E como este há mais exemplos.

Anónimo disse...

ola... trabalho mto interessante....parabens pela ideia criativa que tiveram.
se quiserem, comentem, votem e deixem a vossa opiniao. obg



http://individeos-12d.blogspot.com/

Rita Tatiana disse...

Li sobre o asunto pela primeira vez, a opiniões são bastante esclarecedoras. Obrigada

Anónimo disse...

Celia Cravo, claudia

Enviar um comentário